Com o excesso de calor na maioria das cidades brasileiras, o óculos de sol se torna um item indispensável. Mas não é novidade para ninguém que o objeto custa caro. Entretanto, é muito fácil encontrar óculos de sol piratas à venda em lojas por todo lugar

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Óptica, quatro em cada dez brasileiros preferem comprar óculos de sol falsificados, geralmente pelo seu baixo custo. O problema é que poucos conhecem o mal que isso pode fazer aos seus olhos.

Especialistas explicam que o grande perigo de usar óculos de sol pirata é o fato de ele tirar a proteção natural dos olhos contra o excesso de luz. Quando expostos à claridade, a pupila, entrada natural de luz no olho, se fecha. Esse é um ajuste do organismo para controlar a entrada de luminosidade.

“Quando colocamos um filtro escuro na frente do olho, estamos inibindo esse mecanismo. Ele mantém a pupila mais aberta do que o adequado para aquele ambiente, deixando o olho desprotegido. Assim, a luz entra em quantidade maior, ocasionando vários problemas na visão”, explica a oftalmologista Carolina Carneiro.

Entre as doenças oculares causadas por exposição ao sol sem a proteção devida estão: queimadura de retina, pterígio (crescimento de tecido conjuntival sobre a córnea), os tumores de pálpebra e de conjuntiva, o amadurecimento precoce de um dos tipos de catarata e a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

Identificando um óculos de sol falsificado

É possível identificar se um óculos de sol é original ou falsificado. Em relação às lentes, deve-se observar sua cor. Elas não devem ser muito escuras, a ponto de impedir que a pessoa reconheça as cores das luzes do semáforo, por exemplo. Outra ponto é se ela possui efeitos que podem distorcer as imagens visualizadas pela pessoa.

Sobre à armação, é importante se atentar se o logotipo está borrado e se sai facilmente. Também, se as peças apresentam defeito, como acabamento irregular ou bolhas. Também é importante observar se o estojo, no qual vêm os óculos, é de boa qualidade e se possui os logotipos da marca, além de manual de instruções.

 

Além disso, o consumidor deve ter a nota fiscal do produto, pois garantirá o reparo ou troca em caso de defeitos. No manual, deve conter pelo menos o código de barras que geralmente nas marcas é único para cada tipo, além das informações de modelo, código da cor e tamanho, composição, instruções de uso, riscos à saúde, origem, validade, garantia complementar, CNPJ do fornecedor, algumas delas são gravadas na parte interna das hastes dos óculos.

Você usa muito óculos de sol? Deixe seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *